segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Funcionários públicos, não podem e nem devem se tornar “capacho”

Não acredito ser esta a forma mais certa para se demonstrar a insatisfação com os poderes públicos, porém esá claro que, neste caso, os funcionários, além de participarem ativamente das decisões dos governantes, mostram que os chefes de executivo não está acima do povo e que a este deve respeito em suas decisões, assim como acatar fielmente as Leis, não se tornando peça-chave frente à representação, seja municipal ou não.

Funcionários públicos, não podem e nem devem se tornar “capacho” nem ter que “badalar” nenhum político, sob pena se tornar um escravizado, moral e profissionalmente

Jequié: Servidores do municipio arremessam ovos em vereadores durante sessão
“A sessão extraordinária da Câmara Municipal de Jequié, na noite desta quarta-feira (8), foi marcada por muita confusão e bate-boca entre vereadores e servidores públicos municipais, que retornavam ao prédio-sede do Poder Legislativo jequieense para acompanhar a discussão sobre o Projeto de Suplementação do orçamento do município, enviado a Casa pela prefeita Tânia Britto (PP), de mais de 22% no Orçamento Municipal. Na terça-feira (7), o Projeto teria sido apresentado em plenário, na presença dos servidores, que estão com os salários em atraso e a proposta foi encaminhada pelo presidente José Simões (PP0 para as Comissões de Justiça e Finanças para emitirem seus pareceres. Com a presença de dezenas de funcionários terceirizados e prestadores de serviços, não se chegou a um acordo nas propostas apresentadas por vereadores das bancadas da maioria e minoria. Revoltados com o impasse, servidores que acompanhavam a sessão arremessaram ovos em direção aos vereadores. Com a presença dos policiais, os manifestantes passaram a entoar, “ão,ão,ão polícia é pra ladrão”. Gradativamente vereadores e funcionários foram deixando o local. Informações do Jequié Repórter”

Publicado também em minha página no JusBrasil