segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Hoje é dia de votar

Hoje, dia de votar
A minha obrigação eu fiz
Sei que vai ser difícil
Políticos fazer a Nação feliz

Pra cargo maior votei em ti
É com garbo que te digo
Com este jeito do sul
Pois a te tenho na veia
Mas se fizeres cagada
Mesmo que eu vá pra cadeia
Te juro prepare o lombo
Pois em ti eu meto a peia

Governador do estado
Desta terra do café
Meu voto foi teu
Pois em ti eu levo fé
A saúde está melhorando
A segurança também
Aos poucos, sei que é difícil
Tanta gente comandar
Mas AME, pois és amado
Neste estado varonil

Para o Congresso nem relutei
Minha decisão eu já tinha
O senhor já demonstrou
Competência e isto eu não nego
Mas não brinque com minha saúde
Porque pra Sampa ou Brasília eu vou
E capenga, quase morrendo
Ainda assim eu te pego

Não diga que não avisei
Com eleitor não se erra
Fique quieto e não fale
“O bom cabrito não berra”

Já pra Câmara Federal
Por ser humilde como eu
Te dei meu voto e confiei
Espero que em Brasília estando
Não esqueça a Alta Paulista
Não esqueça sua origem
Não nos deixe aqui “dançando”
A nós não perca de vista

Da ALESP já te conheço
Homem sério, político valente
Competente e de respeito
Tenho-te como um irmão
Tem origem em Prudente
Te dou um abraço “cumpade”
Pois sei que luta por sua gente

Esta crônica pode ser lida também em minha página no JusBrasil