segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Tem gente que...

Você come carne de vaca? Se não come, conhece pessoas que comem e acha isso relativamente normal. Inclusive, frequenta ambientes onde as pessoas comem carne de vaca enquanto você está presente. Então, só que para alguns hindus a vaca é um animal sagrado, representação de Deus na Terra. E agora? Você assassinou o Deus deles e ainda o comeu. Isso pode? Ué, mas a gente não tinha que respeitar a fé das pessoas? A vaca faz parte da fé de alguém.

Tem gente que não come presunto por causa da religião. Tem gente que não pode escrever o nome do seu deus no papel. Tem gente que acredita que, ao fumar maconha, você estará em contato com um ser superior. Tem gente que acha que é certo apedrejar mulheres adúlteras. Tem gente que acha que não pode usar camisinha.

Tem gente que acha que não pode transar a não ser para a procriação. Tem gente que acha que uma vez por semana você não pode trabalhar. Tem gente que acha que não pode fazer transfusão de sangue. Tem gente que acha que não pode cortar o cabelo. Tem gente que acha bom deixar um prato com farofa e frango numa encruzilhada. Tem gente que mata galinha. Tem gente que sacrifica bode. Tem gente que antes de dormir fala com Deus. Tem gente que recebe o demônio no corpo. Tem gente que fala com os mortos. Tem gente que diz que gays não podem existir. Tem gente que acende vela.

Tem gente que escreve livros ditados por pessoas já falecidas. Tem gente que usa amarelo para atrair dinheiro. Tem gente que sonha com alguma coisa e acredita ser uma premonição. Tem gente que tem várias mulheres, mas não deixa as mulheres terem vários homens. Tem gente que explode gente em nome de Deus.

Tem gente que queima pessoas na fogueira por serem bruxas. Tem gente que usa quipá. Tem gente que faz voto de silêncio. De castidade. De pobreza. Tem gente que não pode mostrar nenhuma parte do corpo em público. Tem gente que faz rituais macabros. Tem gente que acredita ser a reencarnação de Deus. Tem gente que acredita que um livro escrito há quase dois mil anos pode guiar sua vida hoje.

Tem gente que muda os móveis da sala para atrair boas energias. Tem gente que não passa embaixo de escada. Tem gente que não utiliza eletroeletrônicos. Tem gente que acredita que os aliens estão entre nós. Tem gente que adora imagens. Tem gente que proíbe as imagens. Tem gente que vende lugar no céu. E tem gente que não acredita em nada disso e que não acha que exista nada sagrado. E que tudo isso é uma grande bobagem, que só faz mal à humanidade. E que, inclusive, tudo o que é considerado sagrado pelos outros é, na verdade, ofensivo pra ela. E agora? Por que os hindus idolatram a vaca eu tenho que parar de comer picanha? Por que os muçulmanos acreditam que não se pode desenhar Maomé eu tenho que parar de desenhar Maomé? Por que os católicos acham errado transar a não ser que eu seja casado eu tenho que parar de transar?

E o dia que um maluco acreditar que beber água é pecado? Aí, a gente faz o quê? Tolerância religiosa é uma coisa, cada um acredita no que bem entender. Mas a sua crença não pode interferir na minha vida. Eu não posso ser tolhido das minhas ações porque você acredita numa fábula que você chama de religião.

Postado por Fábio Porchat em O estado de São Paulo
Na imagem ilustrativa: Vaca sagrada da Índia reproduzida por Amorim Sangue Novo