sábado, 19 de novembro de 2016

Sete verdades sobre dormir de conchinha


Dormir de conchinha é considerada uma das artes mais praticadas pelos casais apaixonados quando estão no quarto, deitados na rede, no sofá de casa, não importa o lugar.
É possível dormir de olhos abertos? Você sabe quantas horas você precisa dormir, de acordo com a sua idade? Aqui no site da Fatos Desconhecidos, nós já exibimos para você a resposta para estas perguntas.

Dormir de conchinha tem os seus prós e os seus contras também. Confira a listinha que nossa redação separou para você com alguns prós e alguns contras dessa arte praticada por muitos casais:1

1 – Te faz sentir protegido

Dormir de conchinha faz a pessoa se sentir confortável, acolhida e muito segura. A sensação é que ambas os corpos estão muito próximos e a união causa um bem-estar inexplicável.

2 – No calor é ruim

Conchinha é bom com a pessoa amada, os corpos ali juntinhos, mas no calor não é uma boa ideia. Você sua bastante e começa a ficar com a pele “pregando”.  No tempo quente não é indicado.

3 – No frio é maravilhoso

Enquanto que no tempo quente não é bacana, no frio é totalmente indicado. Vocês se esquentam, ficam mais juntinhos e não há lado negativo nenhum. Use e abuse da dormida de conchinha à noite, numa tarde de chuva e no tempo de frio intenso.

4 – Pode ser o primeiro passo para o sexo

A dormida de conchinha pode ser um primeiro passo para o sexo. Isso porque(caso o homem esteja atrás) a aproximação pode causar ereção e aí tudo pode acontecer.

5 – “Formiga” o braço

O braço da pessoa que vai ficar atrás vai ficar dobrado, fazendo com que você sinta um formigamento por conta da falta de circulação de sangue. E isso vai gerar dores e incômodos no outro dia.

6 – Você fica com cabelo na cara

Para quem fica atrás, você tem o incômodo do formigamento no braço e também do cabelo na cara. Não é muito agradável dormir com vários fios de cabelo no seu rosto. Incomoda bastante.

7 – É ruim para quem fica na frente

Ao mesmo tempo em que a pessoa se sente acolhida, protegida e com boa sensação de aproximação, a área lateral do pescoço acaba não ficando no travesseiro e sim no braço da outra pessoa. Daí podem surgir as dores e os desconfortos nessa área e na coluna, se isso se prolongar por muito tempo.


Fatos Desconhecidos

Postar um comentário