quinta-feira, 19 de julho de 2018

Álvaro Dias rechaça ser vice de Alckmin e descarta aliança com PSDB

Filiado ao PSDB por mais de duas décadas, senador diz que terá apoio informal de tucanos e vê disputa como 'eleição de dissidências'

Pré-candidato do Podemos à Presidência da República, o senador Alvaro Dias rechaçou nesta terça-feira, 17, a possibilidade de abrir mão de sua candidatura para ser o vice na chapa do PSDB na eleição de outubro. O senador afirmou que seu partido está “assumindo por inteiro” a candidatura ao Planalto e busca a adesão de partidos de centro para ganhar força na disputa.

“Falam da possibilidade de um entendimento com o PSDB, quando não existe nenhuma hipótese disso. Eu me lembro do Garrincha, ‘não perguntaram pros russos’. Na verdade, não existe essa hipótese”, afirmou Dias após dar palestra na sede da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ).

Filiado ao PSDB por mais de duas décadas, Alvaro Dias afirmou que terá o apoio informal de tucanos e que esta será uma “eleição de dissidências”. “Certamente eu terei apoio de muitos tucanos, mas institucionalmente esse apoio é inviável, porque o PSDB se sente no dever de ter um candidato próprio. Agora, será uma eleição de dissidências, uma eleição suprapartidária. Nos estados, principalmente, nós teremos muitas dissidências. Eu espero ter apoio de muitos tucanos, sim”, considerou o senador.

Nenhum comentário: